Mundo a parte ou parte do Mundo?

Não é frase de efeito, mas um divisor de opiniões e de práticas no cotidiano da PCD. 2 de abril é o Dia Mundial de Conscientização do Autista, ou melhor do Transtorno do Espectro Autista (TEA). “O Instituto Gabi acolhe estas pessoas, desde o início em 2001 com uma metodologia aplicada às necessidades específicas e um educador ou terapeuta para cada atendido”, afirma Iracema Barreto Sogari, fundadora e supervisora da área de atendimento.

O Gabi é um Núcleo de Apoio à Inclusão e atende portadores de múltiplas deficiências. Cerca de 1/3 é autista. “Acompanhamos os avanços da ciência, implementamos novos métodos, terapias e investimos em novas frentes, com o atendimento de crianças a partir de quatro anos”, continua.
Diariamente famílias procuram o Instituto Gabi em busca de uma vaga. O maior desafio é acolher as famílias cadastradas na lista de espera, uma fila que não anda. “A entrada se dá na medida que conseguimos recursos e ampliamos a equipe. Precisamos de um espaço maior. No último mês contratamos um fonoaudiólogo e iniciamos a Oficina de Musicoterapia. Precisamos de novos profissionais e da ajuda de todos”. finaliza.
O Gabi é mantido com doações, através do Programa Sócio Patrocinador, Bazar de Oportunidades, eventos e campanhas que se adequam ao propósito das pessoas físicas e às estratégias das empresas. Para conhecer e apoiar www.institutogabi.org.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.